terça-feira, 19 de março de 2013

Síndrome fêmoro-patelar: a "síndrome do cinema"

Você tem dores no joelho após ficar muito tempo sentado? Ou subindo escadas?

Isso pode ser síndrome fêmoro-patelar, a "síndrome do cinema"!


Ao sentarmos, flexionamos os joelhos num ângulo de 90°, ou mais em alguns casos. Nesta posição, o músculo anterior da coxa (quadríceps) é tracionado em alongamento, pressionando a patela contra o fêmur. Se houver um desalinhamento entre esses ossos, a compressão causada pode gerar dor. É por isso que a síndrome fêmoro-patelar dói ao ficarmos sentados por muito tempo, assim como ficamos no cinema (no mínimo uma hora e meia sentados na mesma posição)!

A síndrome fêmoro-patelar é um diagnóstico muito abrangente para dores na região anterior  do joelho, posteriormente e em torno da patela. Geralmente ocorre quando a patela faz seu movimento de forma lateralizada, ao invés de centralizada, aumentando o estresse e sobrecarga na sua região lateral, e na região lateral do fêmur, causando a dor. 

A síndrome pode ter várias causas: encurtamento de estruturas da lateral da coxa e joelho, fraqueza do músculo vasto medial oblíquo, ou desalinhamentos biomecânicos (ou a combinação desses fatores). O encurtamento das estruturas laterais da coxa e joelho, como o trato íleo-tibial, músculo tensor da fáscia lata e retináculo patelar deve ser tratado com o alongamento destas estruturas. 

Já a fraqueza do músculo vasto medial oblíquo deve ser tratada por meio de seu fortalecimento, que pode ser em cadeia cinética aberta ou fechada, desde que sem dor. 
 
Por fim, a causa mais difícil de ser tratada é o desalinhamento biomecânico, pois nem sempre estes são tratáveis. Entre os desalinhamentos tratáveis, temos o pé pronado – que aumenta o valgismo dos joelhos, e lateralizando a patela – e a própria patela lateralizada ou inclinada. No primeiro caso, podemos tratar a pronação do pé por meio da correção da pisada e fortalecimento dos músculos intrínsecos do pé, que formam o arco longitudinal medial do pé, ou até mesmo utilizando uma bandagem que desempenhe a função do arco. Já no segundo caso, as bandagens de posicionamento de patela são amplamente usadas. 

Entre os desalinhamentos não tratáveis, temos pelves largas, que também aumentam o valgismo de joelho, piorando a lateralização patelar. 

É comum casos mistos, onde vários destes fatores estejam presentes. Nestes casos o fisioterapeuta precisa tratar várias dessas causas ao mesmo tempo, então lembre-se: o joelho precisa ter flexibilidade, força, estabilidade e alinhamento.

Leia também:


103 comentários:

  1. No caso de uma pessoa que trabalha sentada a maior parte do tempo , esta doença pode ser tratada como ocupacional ? existe um cid especifico , ou ela não entra nesta ramificação de doenças ocupacionais ? Grato ! Adelmo Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      o CID é M23.5 - Síndrome Femuro-patelar.

      Se você tem intervalos de hora em hora nos quais pode se levantar, fica difícil considerá-la uma doença ocupacional, porém se você tem a obrigação de permanecer sentado direto por um longo período de tempo, é possível considerá-la ocupacional.

      Excluir
  2. Olá!
    Patela lateralizada, displasia patelar e condromalácia são a mesma coisa? E edema e menisco degenerativo?
    Quem tem só pode calçar tênis?

    Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mayara,

      a síndrome fêmoro-patelar é um conjunto de sinais e sintomas que podem causar a dor no região anterior do joelho, próximo à patela, e pode ter uma ou várias causas.
      Dentre elas podemos citar o desalinhamento da patela (lateralização) e uma má-formação da patela (displasia). Condromalácea designa o "amolecimento" ou degeneração da cartilagem patelar, mas muitas vezes é usado como sinônimo da própria síndrome fêmoro-patelar.
      Já o menisco é uma cartilagem que fica entre o fêmur (osso da coxa) e a tíbia (osso da perna), e suas alterações já são consideradas outros problemas, que não a síndrome fêmoro-patelar. Edema é o inchaço de uma região, e menisco degenerativo é quando começa a ocorrer alterações na articulação entre fêmur e tíbia, além do próprio menisco, tornando o joelho fragilizado, mais susceptível a lesões.
      Quanto ao tênis, recomenda-se pela diminuição do impacto na articulação (caso o tênis tenha um bom amortecimento), porém existem outros cuidados, como o tratamento da causa da lesão, por um fisioterapeuta, e considerações como não flexionar o joelho a mais de 90º etc. Se você tiver algum destes problemas, procure a equipe de saúde (médico e fisioterapeuta).

      Excluir
  3. Qual a relação entre fortalecimento do músculo femoral e da panturrilha em situação de condromalacia seguida de edema no hoffa?

    ResponderExcluir
  4. O edema de Hoffa é uma inflamação na gordura de Hoffa, situada logo abaixo da patela. Ela acontece quando ocorrem microtraumas na região da gordura, seja por um desalinhamento postural (muito comum em quem tem condromalácea) e/ou excesso de treino. Se você estiver fazendo o treino de musculação para coxa e panturrilha em excesso, somado às alterações já presentes em quem tem condromalácea, o risco da inflamação na gordura de Hoffa aumenta.
    Experimente usar gelo a cada 2 horas por 20 minutos na região do edema, e diminua seus treinos. É ideal procurar um médico para confirmar o diagnóstico e um fisioterapeuta para realizar os procedimentos analgésicos, além da correção da sua postura, dos seus exercícios de musculação e sua pisada.

    ResponderExcluir
  5. Oi boa tarde, gostaria de entender fisiologicamente, o porque que as pessoas que tem sindrome femoropatelar deve ser evitado flexão de joelho acima de 40°
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      ao flexionarmos o joelho, aumentamos a compressão da patela contra o fêmur (já que o tendão patelar fica mais tensionado). Esta compressão pode causar dor e aumentar o atrito entre as estruturas ósseas do joelho, e por isso grandes flexões devem ser evitadas enquanto a síndrome não for tratada.

      Excluir
  6. Olá,
    Faço musculação a 1 ano e tenho síndrome fêmoro-patelar e pé pronado, com os exercicios de carga a dor foi aumentando (no começo só estalava), agora estou fazendo apenas fortalecimento do musculo vasto medial e adutor, é o suficiente para corrigir a patela já que esta é lataralizada para fora ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Josiane,

      o fortalecimento do vasto medial e adutores irá ajudar a corrigir a lateralização da patela, porém não é suficiente para o seu caso.

      Existem outros fatores que contribuem para a lateralização da patela, como a pronação do pé, que você relata ter.

      O pé pronado aumento o valgismo do joelho (joelho para dentro), e consequentemente a patela fica ainda mais lateralizada.

      O ideal é tratar também a sua pronação, por meio de correção da pisada e fortalecimento da musculatura intrínseca dos pés.

      Além disso, você deve passar por uma avaliação fisioterapêutica completa, para verificar se não existem outros fatores agravantes no seu caso que deverão ser tratados.

      Excluir
  7. Olá. Fiz uma tomografia de joelho e descobri que estou com a patela lateralizada. A princípio o médico sugeriu que eu estivesse com cisto de Baker, mas o diagnóstico da TC apontou para "sinais incipientes de conflito fêmuro-patelar".
    Fiz musculação durante 2 anos seguidos, isso pode ter contribuído para a lesão? Parei de fazer pois tenho medo de prejudicar esse joelho. Quando poderei voltar a fazer exercícios físicos?

    PS: Ainda não mostrei o resultado para o médico.

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana Paula,

    em primeiro lugar, sugiro que volte logo ao médica e também vá a um fisioterapeuta mostrar os resultados do exame. Somente vendo estes resultados e fazendo uma avaliação física sa é que pode-se interpretá-lo corretamente e dar um bom diagnóstico.

    Se você tiver uma tendência a lateralizar sua patela durante o movimento (seja por um desalinhamento biomecânico ou postural, um desequilíbrio muscular ou algo assim), e ao mesmo tempo não tiver uma boa orientação de como realizar um exercício corretamente na academia, pode ser que a musculação tenha contribuído para o desenvolvimento da lesão. Entretanto, não tenho como afirmar isso com certeza sem te avaliar. Também lembrando de que as causas de uma síndrome fêmoro-patelar podem ser muitas, e mistas.

    A síndrome fêmoro-patelar não impede que você faça exercícios físicos, porém você precisa fazer com supervisão de um profissional capacitado para corrigir seus movimentos, para que você não faça errado e piore a situação. Além disso, uma das formas de reabilitação da síndrome é a realização de exercícios, porém estes devem ser direcionados para seu caso.

    ResponderExcluir
  9. Qual o diagnóstico do Joelho esquerdo :
    Estrutura óssea conservada
    Discreta redução do espaço articular femoro-patelar
    Proeminência das articulações
    Osteofitose patelar incipiente
    Ausência de sinais de fratura´
    Presença de Fabela

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    não posso dar o diagnóstico somente com estas informações. Um diagnóstico bem feito deve comtemplar não só o laudo ,as as imagens, junto com a anamnese e avaliação física. Porém você apresenta osteófitos e fabela, o que pode gerar muita dor. Os osteófitos são como os "bicos de papagaio" da coluna, pequenas espículas ósseas. Já a fabela é uma formação óssea em tecidos moles, como no tendão do tríceps sural. Dependendo do tamanho e localizaqção, pode ser cirúrgico.
    O ideal é consultar um médico, que unirá todas as informações e dará o diagnóstico mais correto, e as possibilidades de tratamento.

    ResponderExcluir
  11. Ola, uma dúvida: A lateralização da patela pode gerar a síndrome de Geno Valgo ou Geno varum? Pois li que a tuberosidade da tíbia quando sofre rotação faz com que a patela também sofra rotação, não é? No caso, poderia gerar alguma dessas síndromes? Ou elas são fatores genéticos?

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      tanto a lateralização da patela, como o geno varum e valgo, podem ter fatores genéticos. Porém sempre há um fator biomecânico, que deve ser corrigido com um fisioterapeuta. este deverá trabalhar sua postura e pisada, para melhorar ou prevenir todas estas patologias.

      A lateralização da patela comumente ocorre junto ao geno valgo, porém uma não é a causa direta da outra.

      Excluir
  12. Ola, gostaria de saber se a musculação se adequa de modo benefíciario para quem sofre com a sindrome de hoffa, quais as atividades fisicas são melhores?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Durante o período de inflamação, não é bom realizar atividade física. Crioterapia e repouso até que a inflamação diminua são ideais. Se não estiver em período agudo inflamatório, pode fazer qualquer atividade física, inclusive musculação, porém com orientação de um fisioterapeuta, para que ele indique quais os melhores exercícios, e corrija todos seus movimentos e postura, para diminuir e prevenir sintomas da síndrome de Hoffa.

      Excluir
    2. FAZER MUSCULAÇÃO COM EDUCADOR FISICO, FISIOTERAPEUTA NAO PODER DAR AULA DE MUSCULAÇÃO, PELO REGULAMENTO DO CREF

      Excluir
  13. Boa Tarde!

    Gostaria de saber oque significa:
    - Sinais de displasia femoropatelar com afilamento condral da patela( condropatia grau IV )...
    Foi o resultado de uma ressonância do meu joelho esquerdo.
    Desde já obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      este diagnóstico se refere a uma alteração na cartilagem que fica entre o fêmur (osso da coxa) e a patela (osso do joelho). Ela está mais fina que o normal, e portanto não protege a articulação, podendo provocar atrito entre os ossos, inflamação, desgaste e dor.

      O grau IV se refere a um grau já avançado da patologia, portanto sugiro que procure logo um fisioterapeuta, que irá lhe passar exercícios para melhorar o alinhamento do seu joelho, e também para fortalecer a região e diminuir esse desgaste.

      Excluir
  14. Descobri q tenho a sindrome do cinema e o médico ortopedista recomendou fisioterapia e academia. O que mais posso fazer para ajudar no tratamento, situações cotidianas, por exemplo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Monica,

      recomendo que tanto a fisioterapia como a academia sejam feitas com profissionais capacitados, que corrijam seus movimentos durante os exercícios, evitando movimentos errados, que possam agravar o caso. Por esse motivo, recomendo que não realize exercícios sem supervisão profissional.
      No dia-a-dia, evite ficar muito tempo na mesma posição, subir ou descer longos lances de escada e também evite caminhadas longas (caminhadas leves pode fazer!).

      Estou à disposição,

      Excluir
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  16. Meu joelho esquerdo estava doendo, fiz uma ressonacia e deu afilamento da cartilagem, leve artrito patela-femoral. Meu ortopedista disse que isso aconteceu pq eu malhei errado! Só que depois começou minhas articulações do pé e das mãos doerem tbm, estou suspeitando que posso está com artrite , será que tem relação ao resultado da ressonancia com artrite? pq ele disse que não, mas mesmo assim fiquei na dúvida...

    ResponderExcluir
  17. Olá Mariana,
    fazer exercícios de forma errada pode sim ser a causa de uma dor patelo-femoral. Entretanto, se você apresenta dores em outras articulações também, sugiro ir a um médico reumatologista, que pode avaliar a respeito de artrite. Existem alguns critérios para diagnosticar uma artrite, você pode encontrá-los no link abaixo:
    http://fisioterapiadenisepripas.blogspot.com.br/2012/07/artrite-reumatoide.html
    De qualquer forma, consulte outro médico para uma segunda opinião.

    ResponderExcluir
  18. olá, após 2 ressonâncias e vários raios X, o ortopedista chegou a conclusão que estou com síndrome femor patelar E, me receitou fisioterapia, exercícios na acadêmia e aplicação de Type para puxar a patela para o lugar, mesmo depois de algum tempo ainda estou sentindo dor, tem algum equivoco nessas indicações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      as indicações estão corretas. Porém é necessário ver como você está fazendo os exercícios na academia. É com supervisão? Pois se você ainda sente dor, é possível que esteja fazendo movimentos errados na academia, com o joelho desalinhado, o que pode sim aumentar sua dor.

      Excluir
  19. Olá Denise,

    Gostaria de saber quais são os exames que devem ser feitos para se ter o diagnóstico de síndrome fêmoro-patelar, a ressonância é essencial?
    E essa síndrome tem alguma relação com doenças reumáticas, como o lúpus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      a síndrome femoro-patelar pode ser diagnosticada com testes clínicos, feitos por médicos e fisioterapeutas, mas uma ressonância é ótima para concluir o diagnóstico. A doença não tem relação direta com o lúpus,pois vem de uma causa mecânica, primordialmente o desalinhamento do joelho.

      Excluir
  20. Olá,
    Quebrei o osso cubóide em abril de 2014, fiquei com gesso por 30 dias e após retirada do gesso não fui encaminhada para fisioterapia. No mês passado voltei a outro ortopedista e após resultado de raio x, tive diagnóstico da síndrome fêmoro patelar mais tendinite de fibulares.Fui encaminhada para 10 sessões de fisioterapia. Agora, gostaria de saber quais exercícios posso fazer na academia e se posso fazer hidroginástica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      com certeza foi um erro muito grande não te encaminharem para fisioterapia após um tempo tão extenso de imobilização.

      As sessões de fisioterapia que você fez provavelmete só trataram a dor, porém em 10 sessões com certeza não houve tempo hábil de realizar um tratamento específico para realinhamento da sua postura, principalmente do alinhamento de tornozeo, joelhos e quadris. Desta forma, sugiro que procure este tipo de tratamento.

      Quanto ao exercício, a hidroginástica sim pode ser feita, por não ter impacto; porém qualquer exercício feito sem o alinhamento correto das articulações da perna poderá aumentar sua dor. Então o exercício também deve ser supervisionado constantemente por um profissional da área, qualquer que ele seja.

      Excluir
  21. fiz uma cirurgia de artroscopia de joelho e outra de cid m23 mais ainda estou sentido dores e pior quando fico muito temppo em pe ou sentado e pior ainda agora doi ate os meus calcanhares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      sugiro que procure fisioterapia, pois a reabilitação deve ser feita de forma completa para bom resultado da artroscopia.

      Excluir
  22. Olá Denise.

    Sinto dores nos joelhos(que pioram e doem até os ossos da perna toda) desde meus 14, 15 anos, pra piorar a situação por volta dos 16 tive duas torções com intervalo de 15 dias entre elas no joelho direito. Até hoje, estando com 25 anos, sinto dificuldade em subir escadas e sinto menos força na perna direita do que na esquerda (também a sensação de uma coxa mais fina que a outra) para determinados movimentos diários.

    Fiz ressonância com o seguinte diagnóstico (joelho direito):
    -Pequena quantidade de liquido intra-articular.
    -Patela e tróclea displásicas.
    -Processo inflamatório do coxim gorduroso infra-patelar lateral que pode estar relacionado a hiperpressão fêmoro-patelar.
    -Em flexão, há desalinhamento fêmoro-patelar tipo II (subluxação lateral com báscula) bilateral.
    -TA-GT de 22 mm (alterado).

    Meu médico informou que tenho desalinhamento nas rótulas e uma lesão na patela direita. Seria necessário apenas o fortalecimento muscular, já que minha genética não é tão favorável (muito alta e magra), e principalmente o fortalecimento do músculo posterior da coxa, com acompanhamento, já que minha ida ao ortopedista foi por realizar musculação sem acompanhamento e acabei piorando as dores. Fiz fisio por 2 meses, senti uma enorme melhora nas dores e no subir e descer escadas, mas infelizmente por excesso de atividades diárias, precisei parar. Voltei a sentir essas dores.

    De fato apenas o fortalecimento das pernas será a "solução" do meu problema? Pois esse processo infelizmente é muito demorado. Apenas a fisioterapia será eficiente ou com o passar dos anos eu corra o risco de inevitavelmente passar por processo cirúrgico?

    Grata por sua atenção.
    Angélica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angelica,

      se você tem um problema crônico (já há mais de 10 anos) e desde muito nova, com dor e desalinhamento; você realmente deve procurar uma atividade física de fortalecimento muscular acompanhada de um profissional da área.

      Além disso, o ideal é que este fortalecimento seja direcionado especificamente para você, com ênfase na melhora do seu alinhamento postural. Senão, sua articulação continuará sofrendo desgaste e alguns músculos ficarão sobrecarregados, com risco de piorar a dor e necessitar de cirurgia no futuro.

      Excluir
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  24. Pq sinto dor mesmo em repouso,!? Claro que a dor eh leve e intermitente, mas nenhum especialista conseguiu me explicar isso.

    Ok. Tenho patela alta e sindrome femoro patelar, mas pq a dor mesmo deitado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ewerson,
      a dor em repouso é quando está sentado ou deitado com os joelhos flexionados? Se sim, é normal pelo processo fisiopatológico da síndrome:
      Quando flexionamos os joelhos num ângulo de 90°, o músculo anterior da coxa (quadríceps) é tracionado em alongamento, pressionando a patela contra o fêmur. Se houver um desalinhamento entre esses ossos, a compressão causada pode gerar dor. É por isso que a síndrome fêmoro-patelar dói ao repouso, quando mantemos os joelhos dobrados

      Excluir
  25. Rompi o tendão patelar fiz a cirurgia ja faz 1 mês, ainda nao comecei a fisioterapia só exercício de levantar a perna para recuperar a musculatura, percebi que a patela do joelho operado esta alta por que ocorre isso? Com a fisioterapia ela volta ao normal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo,

      o tendão patelar é um dos responsáveis por manter a localização da patela. Como você rompeu e houve uma reconstrução do tendão, ele pode estar um pouco diferente do outro (ainda retesado ou mais frouxo. A fisioterapia fará o fortalecimento muscular, o que influencia diretamente no tendão.
      Fique tranquilo pois você irá melhorar.

      Excluir
  26. Estou com lateralizando da patela bilateral posso optar pela cirurgia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      na minha opinião a cirurgia é um procedimento muito agressivo que não é necessário neste caso.

      Sugiro procurar fisioterapia para fortalecer e reequilibrar a musculatura da região. Bandagens de posicionamento patelar também podem ajudar.

      Excluir
  27. Olá fiz uma ressonância dos joelhos e foi feito um diagnóstico de síndrome da Hiperpressao patelar, eu posso continuar a fazer academia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, seu diagnóstico não o impede de fazer academia. Entretanto, alguns exercícios podem não ser ideais no seu caso, e você precisaria de uma pessoa corrigindo seus movimentos e escolhendo os exercícios mais adequados a seu caso.

      Excluir
  28. Boa Tarde!
    No meu resultado deu displasia da tróclea femoral associado a inclinação lateral da patela e incipiente cisto poplíteo de 4 cm. no joelho esquerdo e no direito deu a mesma coisa so que com uma discreta condropatia patelar
    e por fim na bacia deu um discreto edema peritrocantérico bilateral.
    Sera que pode me explicar direito a causa e o tratamento especifico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica,

      a displasia é algo congênito, significa que o formato do seu osso é um pouco alterado, e assim a articulação não encaixa totalmente. Por este motivo sua patela é lateralizada, o que pode causar um desequilíbrio muscular e atrito entre os ossos. O cisto e o edema podem ser consequência destes fatores.

      O melhor tratamento neste caso seria fisioterapia para fortalecimento e reequilíbrio muscular, para diminuir a lateralização da patela e proteger a articulação, estabilizando-a.

      Também existem bandagens para ajudar no posicionamento patelar que podem diminuir o atrito e dor na região.

      Lembrando que este tratamento está sendo sugerido com base no que me disse, mas o ideal é realizar uma avaliação com fisioterapeuta, para assim dar o tratamento ideal.

      Excluir
  29. Oi, Denise. Tenho 24 anos e minha ressonância deu "síndrome por fricção femoropatelar secundária a edema e inflamação na gordura de hoffa e patela mais alta que o normal" Fiz tratamento com anti inflamatório e não procurei fisioterapia recomendada pelo médico por falta de tempo. Agora, sete meses depois do diagnóstico, estou com dor há duas semanas, uma ardência e inchaço. O que me preocupa é que doi mesmo em repouso e com as pernas esticadas. Marquei nova ressonância pra ver como está e pretendo começar a fisioterapia.
    Minha duvida é: Não posso começar a fisio estando com dor né? É normal ter crises maiores e passar depois ou agora que começou a doer não vai mais parar ate eu fazer injeções ou cirurgia? E pra colocar a minha patela no lugar, pq ela é mt alta, so cirurgia ou aquelas bandages dão com em alguns casos?
    Estou mt preocupada pq estou ha duas semanas sem poder fazer nada, de todo jeito sinto dor. E tenho so 24 anos. Me pergunto como estarei aos 40!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      é possível sim fazer a fisioterapia com dor. Nesta fase aguda, porém, seria feito o tratamento de analgesia, que envolve termo, foto e eletroterapia. Isso iria diminuir a dor, inchaço e inflamação. Com a melhora da dor, iniciariam exercícios de fortalecimento muscular para proteger e posicionar melhor a articulação dentro das suas possibilidades anatômicas.
      É possível sim realizar bandagens para melhor posicionar a patela, o que diminuiria as dores e o atrito da articulação.

      Excluir
  30. Bom dia!Gostaria de saber se quem foi diagnosticado com síndrome de fricção patelar e lordose lombar é considerado doença ocupacional? Pois trabalho em uma rede de supermercados,sou caixa operadora de atacado,trabalho o dia inteiro em pé pegando fardos e fazendo movimentos repetitivos para pegar coisas dentro dos carrinhos e esse problema apareceu depois que comecei a trabalhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      é possível que sua ocupação influencie nos problemas de joeho e lombar. Entretanto, acredito que somente após uma avaliação por um fisioterapeuta do trabalho isto poderá ser confirmado. Também não sei dizer sobre os aspectos legais do caso. Sugiro procurar um fisioterapeuta que faça esse tipo de laudo.

      Excluir
  31. Olá!
    Tenho displasia patelar em ambos os joelhos, que tipo de exercícios devo evitar na academia ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      para a prescrição correta, o ideal é procurar um fisioterapeuta que avalie seu caso particularmente, e que possa ver como você está realizando os exercícios. Somente assim poderia te informar quais exercícios estão sendo realizados da forma correta ou não, e quais deve evitar.

      Entretanto, de forma geral, evite fazer flexão de joelho de mais de 90°.

      Excluir
  32. Olá, Denise! Tenho diagnóstico de patela alta e lateralizada nos dois joelhos e condropatia de grau leve, por enquanto; sinto dor diariamente, tenho grande instabilidade no joelho e já tive várias luxações nos dois, além de desgaste na cartilagem. O último joelho luxado, há mais de 6 meses, permanece com muitas dores e movimento limitado. O ortopedista me indicou cirurgia para corrigir o alinhamento da patela, segundo ele, as dores não vão melhorar com fisioterapia e com medicação, que no meu caso tem apenas efeito paliativo. Assim como o desgaste na cartilagem tende a aumentar. Não estou segura, no entanto, de que a cirurgia seja a melhor opção. Gostaria de sua opinião a respeito. Voltarei a ter o movimento normal do joelho pós cirurgia? Grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      não tenho como te dar uma resposta exata sem te avaliar e verificar melhor seu caso.

      Entretanto, de forma geral, não costumo recomendar este tipo de cirurgia. Utilizo tratamento conservador, com fortalecimentos e alongamentos específicos para reequilibrar a musculatura que envolve o joelho, corrigindo assim o posicionamento da patela. Bandagens também podem auxiliar nesta correção.

      Antes de ir para cirurgia, aconselho que procure um fisioterapeuta especialista em biomecânica.

      Excluir
  33. Olá passei em consulta dia 30 d março e o médico diagnosticou displasia patelar e me encaminhou p fisioterapia e acupuntura...ele mesmo me disse q qualquer tranco ou mau jeito pode romper pois minha rótula está bem fora do q o normal como não entendo nada rs queria saber se patinar durante 8 horas por dia pode prejudicar mais? Pois trabalho patinando e estou sentindo dores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda,

      se você tem algum desalinhamento e desgaste da articulação do joelho, é bem possível que tenha um desalinhamento do membro inferior e/ou um erro de movimento. Desta forma, a patinação pode influenciar negativamente, ou seja, reforçando este padrão errado de postura e de movimento. O ideal seria fazer uma avaliação biomecânica do seu joelho, inclusive patinando, para então diagnosticart onde está a falha e tratar com exercícios específicos.

      Excluir
  34. Sinto muita dor quando chega o final do dia e tiro o patins aí não consigo dobra-lo normal,mas obrigado pela atençao e dica

    ResponderExcluir
  35. Olá, boa noite

    Tenho a síndrome femoro patelar, descobri faz uns 6 anos e tudo por causa de um acidente de carro (impacto)... no início tentei tratamento com fisioterapia e musculação, resolveu por um tempo mas a pouco tempo retornou a dor com muuuuito mais intensidade. Não consigo levantar de uma cadeira um pouco mais baixa sem me apoiar com as mãos para levantar, se fico muito tempo sentada sinto muitas dores e na manhã (principalmente) fica muito complicado para descer escadas. Acredito que nesse meu caso eu já precise de cirurgia né? Agendei orto pra mim mas só consegui para o próximo mês. Retornei para a musculação (mais leve), mas sinto que desta vez não está resolvendo nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica,
      fica difícil dizer se seu caso é cirúrgico sem avaliá-la, apesar de você ter sintomas muito importantes.
      Pode ser um desgaste grande com necessidade de cirurgia, mas também pode ser que sua reabilitação não foi adequada; neste caso o ideal seria fazer a reabilitação para melhora dos sintomas.
      Sugiro que procure um bom fisioterapeuta, especialista em esporte ou biomecânica.

      Excluir
  36. Boa noite, tenho desvio lateral das rotulas apenas quando contraindo os quadriceps, ha cerca de 14meses e a dor é diaria, nao passa com repouso, fiz rm, tac e rx. a condromalacia a dor é assim? 24h? ou terei alguma outra patologia?
    fiz infiltraçao synvisc one e nao melhorou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raul,
      pode ser sintoma de condromalácea, mas se é uma dor contínua, ou está em estágio avançado, oupode ser outro diagnóstico. Sugiro procurar ortopedista e fisioterapeutas especialistas em joelho e biomecânica, respectivamente.

      Excluir
  37. Boa tarde gostaria de saber se se meu poblema no joelho e cirurgico.

    Resultado da ressonancia.

    Displasia da troclea fenoral com hoperpressao excessiva patelofemoral lateral.

    Discreta fibrilaçao em margem livre do corpo do menisco lateral .

    Discreta alteraçoes degenerativas com incipientes ostofitos marginais .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabio,
      o laudo do exame de imagem é apenas um dos fatores a ser considerado para a escolha cirúrgica ou conservadora. Entretanto, o exame físico do médico e fisioterapeuta é que irão determinar o tratamento ideal.

      Excluir
  38. Trabalhar de pé por ,10 horas diárias e ser diagnosticada com o Cid m23 ,pode ser considerado risco ocupacional??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliana,

      o CID m23 se refere a transtornos do joelho, porém o diagnóstico é vago. Com certeza o trabalho em pé prolongado influencia nas patologias de joelho, entretanto somente um fisioterapeuta ou médico trabalhista é que podem dizer se a doença é ocupacional ou não, legalmente falando.

      Excluir
  39. Oi meis nome é Daniella e fiz uma ressonancia e o resultado foi instabilidade patelar femoral com acentuada displasia da troclea femoral e condromalacia patelar grau 2 faz fiz fisioterapia e nenhum ortopedista me ajuda Denise pripas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniella,
      sinto muito que não tenha encontrado uma equipe da saúde adequada.
      Seu diagnóstico indica necessidade de uma boa reabilitação. Onde você está? Gostaria de indicação de médico ortopedista e fisioterapeuta?

      Excluir
  40. Boa noite, tenho condropatia patelar, com edema da gordura infrapatelar lateral, fiz um tomografia e o resultado foi aumento da distância TAGT a 0º, patela lateralizada com sinal de báscula. O médico disse que tenho q perder peso e fortalecer a musculatura. Enfim...tô fazendo musculação, natação e as vezes, quando o joelho não tá doendo, eu aguento correr, porém sinto que a crepitação dos meus joelhos estão aumentando, por exemplo quando sento dá para escutar e sentir a crepitação dos joelhos, isso pode ser um sinal que meu problema está agravando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      sim. A crepitação pode ser um indício de que o espaço entre as articulações está diminuindo, assim como a cartilagem; e então o atrito está aumentando.

      Que bom que iniciou atividade física para melhorar a condição da sua musculatura! Você está fazendo com acompanhamento de profissional da área? Isso pois é necessário que o profissional avalie seus movimentos, já que um exercício feito de forma incorreta pode piorar seu caso.

      Indico que procure ajuda de alguém da área, para que passe exercícios específicos para o seu caso.

      Excluir
  41. Olá meu nome é Bárbara. Fiz uma ressonância e no joelho esquerdo deu condropatia patelar incipiente grau I e displasia femoropatelar com patela alta. No joelho direito deu codropatia da margem lateral do condilo femoral medial, displasia femoropatelar e inclinação do tendão patelar. Você poderia explicar o que eu tenho? Fui ao medico e não ficou claro a explicação.
    Gostaria de saber também, sobre esporte, se posso voltar a fazer ? Como corrida, luta marcial? Ou esses esportes podem piorar?
    E em relação ao calçado? Teria algum tipo de tênis específico, que ajudaria a preservar mais o joelho para o meu caso ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bárbara,

      explicando de forma bem simples: a sua patela (osso do joelho) está desalinhada, causando um maior atrito entre esse osso e o fêmur, o que desgasta a sua cartilagem do joelho.

      A causa mais provável é um desequilíbrio entre seus músculos da coxa. Isso pode ser comprovado após avaliação fisioterapêutica. Se for o caso, o ideal seria realizar um trabalho de reequilíbrio muscular antes de voltar ao esporte, senão você continuará fazendo os movimentos esportivos de forma inadequada, podendo sim agravar o caso.

      Quanto ao calçado, não faz muita diferença não.

      Você é de SP? Fazemos esse tipo de trabalho muscular na nossa clínica de fisioterapia. Se tiver interesse, entre em contato conosco pelos telefones (11) 99793-5328 ou 98966-3883. Att,

      Excluir
  42. Boa noite, sinto muito incomodo atras da patela quando fico muito tempo sentado na faculdade ou no trabalho, sofro com tendinite patelar a aproximadamente 3 anos. Passei por uma cirurgia a 7 meses para suturar o tendão e foi feita uma ressecção no polo inferior da patela.

    Laudo da ressonância: Tendinopatia patelar proximal com rotura parcial das fibra
    Edema da gordura infrapatelar indicando atrito / hipersolicitação do mecanismo extensor
    Leve condropatia patelar e troclear, sem fissuras profundas
    Pequena quantidade de liquido infra articular

    A dor que sentia no polo inferior da patela diminuiu muito pouco, mas agora sinto dores atras da patela quando coloco muita carga em cima da perna, subir descer escadas e agachamento por exemplo. Estou fazendo fisioterapia para fortalecer o quádriceps.

    Dra tenho um pouco de hiperlordose, sera que isso pode estar influenciando na minha reabilitação ?
    Você acha que também vale a pena eu fazer uma baropodometria para avaliar outros fatores que possam estar contribuindo negativamente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique,

      a hiperlordose pode sim influenciar na dor, pois muitas vezes vem acompanhada de hiperextensão dos joelhos, o que pode agravar o seu caso. Entretanto, seu fisioterapeuta deveria estar dando atenção a isso e avaliando se influencia ou não, e tratando desta questão se for o caso.
      A baropodometria vai ver a forma como você pisa, o que também pode influenciar.

      Mas meu conselho é que procure um fisioterapeuta que te avalie como um todo, faça avaliação postural completa, avaliação da pisada, e trate tudo ao mesmo tempo, pois assim que nosso organismo funciona. Não está certo fazer um tratamento isolado para o joelho, sem olhar o resto, pois somos indivíduos inteiros. Tratar em partes dificilmente resolve o problema, pois deixa de avaliar as causas da dor. A grande maioria dos problemas de joelho não tem origem nele, mas sim nos quadris e/ou nos pés. Sendo assim, qual o sentido de tratar separadamente?

      Excluir
  43. Olá!
    Sinto dores no joelho esquerdo há bastante tempo. Fiz uma ressonância e apareceu Síndrome da Pressão Excessiva e Edema na Gordura de Hoffa, porém, as demais estruturas estão intectas (cartilagens, menisco, etc). O médico para o qual mostrei meus exames me mandou fazer fisioterapia, apenas e não me explicou minha condição. O que posso fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      o ideal é fazer fisioterapia sim, porém não a fisioterapia tradicional de analgesia (TENS, ultrassom etc), mas sim fisioterapia funcional, com exercícios específicos para estabilizar seu joelho.

      Excluir
  44. Olá, sinto dores no joelho direito, a síndrome fêmoro-patelar tem algum relacionamento com genética?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      a genética pode ter uma influência sim, principalmente no alinhamento do joelho. Mulheres com quadril mais largo, por exemplo, tem uma maior tendência a ter um joelho valgo, o que facilitao aparecimento da síndrome, e a largura dos quadris tem relação genética.

      Apesar disso, a condição muscular é o fator mais importante para evitar ou facilitar as dores, o que sempre pode ser trabalhado.

      Excluir
  45. olá, como o encurtamento da cadeia posterior pode influenciar a dor patelofemoral ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      se a musculatura estiver encurtada, além de não desempenhar bem seu papel de freio da articulação do joelho, ela pode fisicamente limitar os movimentos e alterá-los, gerando sobrecarga na região patelo-femoral.

      Excluir
  46. Olá Denise,

    Recentemente, descobri que subir escadas e sentir dor nos joelhos não é normal. Como sempre senti dor no joelho, mesmo que muito leve, achei q todo mundo sentia. Procurei um Ortopedista e após a tomografia, verificou que meu TAGT era de 15 e 18 graus nos joelhos direito e esquerdo, respectivamente. Ele indicou então fisioterapia, mas sempre realizando exercícios com a perna esticada. Indicou também que eu fizesse na academia apenas cadeia adutora, panturrilha e cadeira extensora, porém sem flexionar a perna mais de 70 graus. Iniciei a fisioterapia e faço apenas exercícios de perna esticada. Porém, entrei também no Pilates e a professora quer q eu faça exercícios como agachamento, cadeira extensora flexionando totalmente o joelho e muito leg press, com ponta de pé, com calcanhar e etc. Meu médico falou que esses exercícios são totalmente contra-indicados para meu caso porque irá forçar minha patela contra o femur e aumentar a inflamação gerando dor. A professora do Pilates fala q eu preciso fazer esses exercícios para fortalecer os músculos e q eu não deveria fazer cadeira adutora de jeito nenhum.

    Além da patela lateralizada, eu tenho pisada pronada e geno valgo. Quais seriam, na sua opinião, os exercícios mais indicados? Meu médico ou minha professora do Pilates tem razão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vicente,

      não posso dar certeza se te avaliar, mas aparentemente concordo com a professora de Pilates. Pelo descrito faz mais sentido o que ela prescreveu.

      O ideal seria fazer uma avaliação postural por fotogrametria e assim ter mais detalhes sobre o alinhamento de suas articulações para prescrever com mais certeza.

      Excluir
  47. Oi, comecei a sentir dores no joelho após a musculação. Fiz alguns anos de musculação , depois parei devido às dores. Fui ao médico e ele diagnosticou como Síndrome Femoro Patelar tipo II wiberg. Ele disse que é genético pq minha patela é desigual. Como deve ser a musculação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sugiro que consulte um fisioterapeuta, pois só odemos prescrever após avaliação da sua postura e alinhamento.

      Excluir
  48. Olá Denise!

    Fui diagnosticada com condromalacia e edema na hoffa. Fiz 10 sessões de fisioterapia e senti melhora, fui liberada pelo ortopedista e o fisioterapeuta para fazer fortalecimento na academia, sendo que ao término das séries sinto um incômodo e as vezes dor na área da hoffa que logo passa com aplicação de gelo. Isso é normal? Devo diminuir a quantidade de exercícios feitos, pode ser isso? Ou devo voltar a fazer fisioterapia?

    Grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Roseane,

      tudo bom?

      É difícil garantir o que aconteceu sem te avaliar, mas vou colocar aqui duas hipóteses:

      1- a fisioterapia que você fez foi focada em analgesia (alívio da dor) mas não na correção da sua postura ou movimentos errados que você fazia. Neste caso, faria uma fisioterapia diferente, focada na correção da postura e movimento, com mais exercícios do que aparelhos de choquinho (TENS), ultrassom etc

      2- se sua fisioterapia foi efetiva, com a correção do seu alinhamento do joelho, pode ser que você realize os movimentos de musculação de forma errada ou com mais carga do que deveria. Neste caso, precisa de um bom professor de educação física ou mesmo fisioterapeuta te acompanhando para garantir que faça os movimentos corretamente na musculação.

      Excluir
  49. Bom dia, está a fazer 1 mês que fiz cirurgia ao LCA onde foi usado um exceto do tendão patelar.
    Acontece que agora (principalmente depois de esticar a perna ao máximo) a minha patela sai ligeiramente para o lado onde fiz a entorse, comprometendo assim a dobra do joelho (parecendo desalinhado). Isto é normal?
    PS. Meus joelhos sai ligeiramente vários.

    ResponderExcluir
  50. Olá Lino,

    como foi retirada uma parte do tendão patelar para enxerto, isso pode ter deixado a região da patela mais instável e por isso esse deslocamento da mesma...sugiro que faça exercícios de estabilização e alinhamento de joelho com fisioterapeuta para resolver este problema.

    ResponderExcluir
  51. Oi,Boa noite! Fiz uma ressonância e o médico diagnosticou síndrome femoro patelar( disse que ainda não era à condromalacia ) Sentia dores no joelho e quadril qdo malhava. Parei de malhar há 3 anos e dificilmente sinto dor. Fiz alguns períodos de pilates, tnho escoliose. Vc acha melhor pilates ou musculação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sheila,

      os dois exercícios podem te trazer benefícios, entretanto cuidado com a musculação já que esta modalidade muitas vezes é feita sem supervisão profissional e você pode se machucar.
      Eu indico mais o Pilates no seu caso já que tem ma patologia clínica (sd. femoro-patelar) e uma alteração postural (escoliose). O Pilates, principalente se feito com fisioterapeuta, poderá ajudar e tratar estas questões.

      Se quiser saber mais sobre a diferença entre o Pilates e a musculação, acesse este link:
      https://www.zuzfisiopilates.com/single-post/2016/04/12/Pilates-x-Muscula%C3%A7%C3%A3o

      Excluir
  52. Olá, eu sinto fortes dores nos joelhos e dificuldade pra subir e descer escadas, o joelho direito estrala, tem dias que se eu ficar muito tempo sentada quando eu me levanto eu não consigo afirmar a perna e fico mancando. No passado eu tive cerca de umas 12 luxações, mas fazem mais de 12 anos. Eu fiz uma tomografia e deu este resultado, minha consulta ainda vai demorar, gostaria de saber o que significa este laudo:

    Existem sinais sugestivos de displasia da tróclea femoral bilateralmente.
    Irregularidade e pequeno fragmento ósseo avulsionado possivelmente relacionados a sequela de luxação antiga junto à faceta medial da patela esquerda.
    Embora a discrepância dos valores do ângulo de inclinação lateral da patela nas incidências com contração dos quadríceps as mesmas foram revisadas e mostram os valores referidos.
    obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      seu laudo indica que você tem m desgaste do osso do joelho, que pode ser a causa ou a consequência das luxações que você teve. Também indica que na época das luxações, uma pequena parte do osso fraturou, ele pode ser a causa do travamento/estralo do joelho.
      Tudo isso vai dificultar que você fique e pé, suba e desça escadas e resulta na dor.

      Excluir
  53. Comecei a sentir dores no joelho, fui ao ortopedista e ele falou que era estresse patelar, passou algumas sessões de fisioterapia mas não vejo melhoras. Seria o caso de cirurgia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que antes de tudo, seria o caso de tentar outras abordagens fisioterapêuticas. Assim como pedimos segunda opinião médica antes de desistir da medicina, o mesmo deveria ser feito com a fisioterapia: existem diversas técnicas e abordagens diferentes de fisioterapia, nem sempre você achou a melhor para o seu caso. Gostaria de perguntar o que você faz na fisioterapia, pois para o seu caso é mais eficiente fazer exercícios de alinhamento do joelho e estabilidade da articulação, e menos efetivo terapia analgésica como TENS e ultrassom (estes podem ser usados de forma complementar, mas não como a base do seu tratamento.
      A cirurgia só deve ser buscada como última opção.

      Excluir
  54. Cai de uma plataforma aproximadamente de 1m na grama, estava adando e dei um passo em falso e acabei caindo. Na queda minha perna esquerda ficou "enrroscada" pra cima, fazendo uma pequena força de deslocamento lateral para fora. Há mais de um ano tento tratar a lesão pois sou professor de Taekwondo e não consigo. Cheguei a fazer ressonancia, ultra som e raio x. Os médicos sempre dizem que não está lesionado, na última consulta que fui o ortopedista chegou à este diagnostico. Estou fazendo uma fisioterapia bem conservadora com aqueles equipamentos de choquinho e alongamento, mas na real, acho que não está adiantando nada. Meu joelho estrala duas vezes toda vez que dobro ele, para piorar trabalho 8 horas sentado (àrea de TI) não consigo mais treinar, em fim, não sei mais o que fazer...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tiago,

      tudo bom?

      Acredito que essa fisioterapia que você está realizando está aquém do que deveria. Além e alongamento e analgesia, o ideal neste caso é trabalhar muita estabilidade do joelho, e das articulações adjacentes (quadril e tornozelo), além de propriocepção. Sugiro que converse com seu fisioterapeuta, ou procure um profissional que faça um trabalho mais específico par o seu caso.

      De que cidade você é?

      Excluir
  55. Olá, tenho os 2 joelhos com patela lateralizada, e há 3 anos atrás realizei uma cirurgia no joelho esquerdo, pois com a saida da rótula para a lateral danificou o tendão inferior ( segundo o médico) até então tudo bem,fiz um longi tempo defisioterapia e com o passar do tempo percebi que nnão havia uma melhora significativa no joelho, descobri depois com uma radiografia que por consequência da cirurgia estou com patela alta, por isso não consigo nem abaixar, nem ficar muito tempo sentado, e tenho diticuldades para subir escadas e descer... Doutora existe métodos para que essa má conformidade seja resolvida sem cirurgia? Pois está atrapalhando muito em tudo que eu faço, desde trabalho ate coisas simples! E sem falar tambem que devido a essa latela alta foi desenvolvida uma condropatia polo esforço excessivo e fora de simetria do sistema articular! Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      se a patela ficou mais alta devido à cirurgia, não há como corrigir a sua posição. Entretanto, um trabalho especializado de fisioterapia pode ajudar a equilibrar melhor a musculatura que envolve o joelho e diminuir seus sintomas. É importante que o trabalho fisioterapêutico seja individualizado, realizado após avaliação dinâmica dos seus movimentos. Cuidado com fisioterapeutas que fazem "receita de bolo": mal avaliam e atendem todos os casos de joelho como se fossem iguais. Infelizmente, ainda temos muito disso ocorrendo em nossa profissão...

      Excluir
  56. Boa noite Denise!
    Meu nome é Andresa e gostaria de tirar uma dúvida.
    Eu senti dor nos dois joelhos ao fazer um exercício na academia e após dois dias sentindo muita dor fui ao médico , fiquei uma semana de repouso
    tomando ibuprofeno 30mg e fazendo compresa de gelo, quando retornei no médico as dores tinham diminuído. Após uma semana de repouso voltei para
    a aula e no primeiro dia senti muita dor e queimação no joelho e perna, não só o meu joelho tinha inchado mas minha perna também inchou. Voltei
    no médico ele me pediu uma RM e pediu para tomar Hetori 90mg . No laudo do exame tinha o diagnóstico de Síndrome de Hoffa e condropatia, quando retornei no medico ele me deu
    uma guia para fisioterapia com o diagnóstico de Síndrome dolorosa femoropatelar. Conversei com o médico a respeito do afastamento das atividades por causa da dor
    e do inchaço que estava tendo no joelho e perna, expliquei que morava longe da faculdade e que por dia pegava o total de 6 conduções. Ele me disse que o que eu tinha não impedia em nada minhas atividades independente da dor que eu estava sentindo
    mesmo tomando remédio e que minhas atividades não impediriam a minha melhora. Eu pedi a minha faculdade para concluir meus estudos em casa e fui liberada. Gostaria de saber sua opinião sobre o caso se o medico agiu certo já que mesmo de
    repouso e colocando gelo meu joelho continua inchado e ainda sinto dor, já está completando um mês que eu comecei a ter essa dor Estou aguardando a fisioterapia ,
    que só vai começar daqui uma semana, ele me pediu 20 sessões.
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andressa,

      realmente acredito que não há necessidade de afastamento de suas atividades (baseando-se no diagnóstico, precisaria te avaliar para ter certeza).
      Porém é muito importante que você realize a fisioterapia. Escolha um profissional ou clínica que faça atendimento individualizado, que faça uma avaliação completa física e postural antes de te atender, pois os achados dessa avaliação são essenciais para a realização de um trabalho consistente e que trará resultados. A fisioterapia para você não pode ser somente analgésica (TENS, ultrassom, calor). Precisa necessariamente de exercícios ativos, visando equilíbrio muscular e realinhamento do joelho.

      Excluir
  57. Boa tarde, Denise. Após 3 meses na academia fazendo só musculação, em um dia específico de treino de pernas anterior, comecei a sentir uma dor na frente dos joelhos. Não consegui mais treinar, subir escadas, sentare levantar sem apoiar, dor pra simplesmente caminhar e inchaço. Três médicos ficaram divididos entre condromalacia e tendinite ou os dois, mas a RM deu:
    Edema focal da porção superolateral da gordura de Hoffa compatível com hiperpressão do mecanismo extensor.
    Pesquisando na internet os sintomas se assemelham mais a esse diagnóstico.
    Estou com os sintomas há 2 meses. Tomei antiinflamatório por 15 dias e colocando gelo. Ainda não consigo caminhar rápido ou distâncias maiores e se tentar subir escada incha.
    Vou fazer fisioterapia ainda.

    Preciso saber se essa gordura vai voltar ao normal, se vou poder voltar a caminhar meus 4km por dia, subir escadas.. é angustiante tanta restrição..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Giseli,

      recomendo iniciar a fisioterapia o quanto antes. Certifique-se de fazer numa clínica especializada, com atendimento individualizado, que faça uma boa avaliação de seus movimentos antes de iniciar os exercícios. Só assim teremos certeza de um tratamento adequado, e aí sim com certeza poderá retomar suas atividades normais.

      Excluir